Governo confirma circulação de variante do novo coronavírus no Pará

A informação foi divulgada na sexta-feira (29), pelas redes sociais do Governador do Pará, Helder Barbalho. A variante, que já circula no Amazonas, foi detectada em um homem de 58 anos e uma mulher de 26 anos, ambos de Santarém. Os dois pacientes já receberam tratamento e estão estáveis. A análise dos exames foi realizada pelo Instituto Evandro Chagas, em Belém.

A nova cepa é um conjunto de organismos, originários do SARS-CoV-2, que sofreram uma mutação. Ela tem potencial para infectar novamente pessoas que já se curaram da Covid-19.

De acordo com o diretor de Vigilância em Saúde da Sespa, Denilson Feitosa, essa variante é um pouco diferente do vírus que já circulava no Pará. “Há sinais de uma infectividade maior. Então, há a possibilidade de uma pessoa transmitir para ainda mais pessoas. Os sintomas são os mesmos, mas podem ser mais graves do que os que estamos acostumados”.

A variante foi identificada pela primeira vez no último dia 09 de janeiro, em viajantes que chegaram ao Japão depois de passarem pela capital do Amazonas. A nova onda de casos em Manaus levou o sistema de saúde da cidade a um segundo colapso desde o início da pandemia.

Neste sábado (30), o Governador do Pará decidiu mudar novamente a classificação de risco do Baixo Amazonas. A partir de segunda-feira (01), toda a região estará em bandeira preta, que é a classificação de maior gravidade em uma pandemia e exige que a população fique em confinamento absoluto. Só poderá sair de casa quem for exercer funções essenciais à vida.

Foto: Agência Pará

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.