Crimes contra a vida reduziram 20% no Pará no comparativo de 2019 e 2020

A informação foi divulgada durante coletiva à imprensa, realizada pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, na quinta-feira (4).

Comparando o período de janeiro a dezembro dos anos de 2019 e 2020, houve a redução de 20% no número dos Crimes Violentos Letais e Intencionais no Estado. Em 2019 houveram 2.876 registros e no ano de 2020, esse número caiu para 2.315.

O crime de homicídio também apresentou uma queda de 20%, quando comparado com os números registrados em 2019, onde ocorreram 2.712 ocorrências. Já em 2020, foram computados 2.173 casos, o que representa 539 vidas preservadas.

Segundo o secretário de segurança pública e defesa social, Ualame Machado, não adianta reduzir um tipo de crime e aumentar outro, a intenção é que sempre se esteja atento a apresentar uma redução geral para que a população possa ter o seu direito à segurança preservado. “Nosso dever é estar sempre atentos com bases nos números, analisar a situação, entender os porquês e também traçar novas estratégias. Temos que nos reinventar, a criminalidade se reinventa, temos que acompanhar isso, e dá sempre um passo à frente. A gente analisa esses dados, de forma integrada, cada um entendendo o porquê dos fenômenos que ocorrem, para que a gente possa se antecipar e não deixar que eles ocorram”, afirmou.

Nos casos de roubos, no Pará, houve uma redução de 23%, com 19.249 casos registrados a menos no ano de 2020. Os dados apontam 85.431 ocorrências em 2019 e 66.182 em todo o ano de 2020. Já os dados referentes a furtos apresentaram diminuição de 30%, sendo 120.147 e 84.384 casos nos anos de 2019 e 2020 respectivamente, o que resultou em 35.763 ocorrências a menos.

Bancos e carros de valores

Em relação a roubo a bancos a redução alcançou 76%. Em 2019 foram registradas 25 ocorrências, já em 2020 seis casos, o que representa 19 registros a menos em todo o estado. O crime de roubo a veículos de transporte teve uma redução de 100% nas ocorrências. No ano de 2019, foram computados cinco casos. Já em 2020, não houve registro de ocorrência.

Mortes de agentes

Os registros de mortes de agentes de segurança pública em todo o Estado reduziram 47,06% ao comparar janeiro a dezembro dos anos de 2019 e 2020. Houve 34 ocorrências em 2019 e 18 em 2020. O dado inclui crimes cometidos contra policiais civis e militares, policiais penais, agentes de trânsito e guardas municipais.

Feminicídio

O feminicídio apresentou um aumento de 40% ao comparar o período de janeiro a dezembro dos anos de 2019 e 2020. Em 2019, 47 crimes foram registrados e em 2020 as ocorrências totalizaram 66.

Violência Doméstica – Em 2019 a tipificação criminal resultou em 6.854 registros e em 2020 totalizou 7.421, apresentando um aumento de 6%.

Outros dados 

Polícia Militar – A Polícia Militar, somente no mês de janeiro de 2021 realizou 1.536 prisões, apreendeu 116.27 kg de drogas, recuperou 301 motos, 53 carros e 203 armas, entre brancas, industriais e caseiras.

“O balanço de 2020 foi altamente positivo conseguimos reduzir praticamente em todo os tipos penais principalmente nos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) que somam-se aos homicídios, as lesões corporais seguidas de morte e os latrocínios com uma redução significativa de 20%. Em 2021, iniciamos o ano com o aumento da nossa frota, o que nos ajuda em uma melhor efetividade, e teremos também um reforço no efetivo com a realização do concurso público onde 2.405 novos policiais estarão ombreados conosco para auxiliar ainda mais na redução da criminalidade no nosso estado”, destacou o comandante geral da Polícia Militar, Coronel Dílson Júnior.

Polícia Civil – A Polícia Civil realizou ao longo do ano passado, 1.967 operações, 4.502 prisões, apreendeu 3.768.968g de drogas, 478 armas e um total de R$747.391,45 de valores arrecadados. “Nossos resultados são frutos de um trabalho de investigação em parceria com todo o sistema de segurança. Nós estamos com 43% de resolutividade, quando a média nacional é menos de 10%, é mais de quatro vezes a média nacional, mas estamos trabalhando em otimizar as nossas ações para que a gente possa elevar cada vez mais a nossa qualidade de investigação que é expertise da Polícia Civil”, destaca o diretor de polícia metropolitana, delegado Daniel Castro

SEAP – A Secretaria de Administração Penitenciária registrou 63 fugas no ano de 2019 e 52 no ano passado, 52 resgates de presos em 2019 e dois em 2020. Contabilizou ainda 14 rebeliões no ano retrasado e uma ao longo de 2020. O número de materiais ilícitos apreendidos em 2019 foi de 16.542 em 2019 e 1.751 em 2020. Foram constatados também 157 óbitos em 2019 e 31 em 2020, destes nenhum em decorrência de Covid-19.

Detran – O Departamento de Trânsito autuou em 2019, 80.771 condutores e no ano passado, 119.433. No ano retrasado foram registrados 576 acidentes e no ano passado, 450. Os acidentes com vítimas fatais também reduziram. Foram 18 em 2019 e sete no ano de 2020.

CPC Renato Chaves –  Em sua produtividade, no ano de 2020, o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves destaca a quantidade 57.152 de exames registrados, 33% a menos, o que reflete a redução dos índices de criminalidade e as medidas de contingenciamento da Covid-19.  Houve ainda 62.027 laudos entregues (Necropsias, documentoscopia, drogas de abuso, lesão corporal), sendo 40% relacionados à demanda reprimida.

Foto: Agência Pará

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.