Buscas aéreas por piloto que desapareceu no Pará são suspensas após 86 horas de voo sem encontrar vestígios

Depois de prorrogar algumas vezes o período de buscas aéreas pelo piloto Antônio Sena, que desapareceu no dia 28 de janeiro após decolagem, a Força Aérea Brasileira (FAB) suspendeu as buscas. Ao todo, as equipes de salvamento completaram 86 horas sobrevoando uma área de 13 mil km², mas a aeronave de prefixo PT-IRJ não foi encontrada.

Caso surjam informações novas sobre o paradeiro do avião desaparecido, a operação poderá ser reativada.

Em terra, militares do Corpo de Bombeiros, agentes da Defesa Civil e mateiros continuam as buscas. A irmã do piloto, Mariana Sena, gravou um vídeo informando que dois grupos especializados em busca e resgate, vindos de outros estados, se voluntariaram para ajudar nos trabalhos.

De acordo com Mariana, eles são preparados para esse tipo de busca. “[..] possuem equipamentos de comunicação, rastreamento e treinamento que vai facilitar a coordenação do nosso trabalho em busca do Antonio”, explicou.

Entenda o caso

Desde que decolou da pista do aeroporto de Alenquer com destino ao Garimpo 13 de Maio, o piloto da aeronave monomotor de prefixo PT-IRJ não foi mais visto. Nesta segunda-feira (8), completam 11 dias do desaparecimento de Antônio Sena. As Polícias Civil e Federal estão investigando.

Vaquinha solidária

A família e amigos têm esperança de encontrar Antônio Sena com vida.

Eles realizam uma vaquinha virtual nas redes sociais com o objetivo de arrecadar recursos para abastecer aeronaves particulares e para arcar com as despesas dos voluntários que estão ajudando nas buscas.

Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.