Novos casos da variante brasileira do novo coronavírus são identificados no Baixo Amazonas

A informação foi divulgada nas redes sociais da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará. De acordo com o anúncio, 9 casos da variante brasileira do novo coronavírus foram detectados em municípios do Baixo Amazonas.

Os municípios onde a nova cepa foi detectada são Santarém, Óbidos e Monte Alegre.

Os primeiros dois casos de infecção pela variante foram identificados no município de Santarém, através de exames realizados pelo Instituto Evandro Chagas. A notícia foi divulgada no final de janeiro pelo governador Helder Barbalho.

GOVERNO CONFIRMA CIRCULAÇÃO DE VARIANTE DO NOVO CORONAVÍRUS NO PARÁ

Na ocasião, o governo decidiu mudar a classificação de risco da região de vermelho para preto, que é o estado de maior gravidade da pandemia e obriga a população a se manter em confinamento. A região do Baixo Amazonas está em lockdown desde o início de fevereiro.

GOVERNADOR DO PARÁ ANUNCIA MUDANÇA DE BANDEIRAMENTO NO BAIXO AMAZONAS E DECRETA LOCKDOWN

Na capital paraense, a circulação na nova cepa foi anunciada pelo prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, nas redes sociais. Na primeira semana de fevereiro, ele confirmou que oito pessoas teriam sido infectadas. O estudo foi realizado por uma equipe da prefeitura de Belém, juntamente com pesquisadores da Universidade Federal do Pará (UFPA) e da mineradora Vale.

BELÉM CONFIRMA CIRCULAÇÃO DE NOVA CEPA VARIANTE DA COVID-19

Sobre a variante brasileira

A nova cepa, que já estava em circulação no Amazonas, é um conjunto de organismos, originários do SARS-CoV-2, que sofreram uma mutação. Ela tem potencial para infectar novamente pessoas que já se curaram da Covid-19.

De acordo com o diretor de Vigilância em Saúde da Sespa, Denilson Feitosa, essa variante é um pouco diferente do vírus que já circulava no Pará. “Há sinais de uma infectividade maior. Então, há a possibilidade de uma pessoa transmitir para ainda mais pessoas. Os sintomas são os mesmos, mas podem ser mais graves do que os que estamos acostumados”.

A variante foi identificada pela primeira vez no último dia 09 de janeiro, em viajantes que chegaram ao Japão depois de passarem pela capital do Amazonas. A nova onda de casos em Manaus levou o sistema de saúde da cidade a um segundo colapso desde o início da pandemia.

Sespa alerta que nova variante da Covid-19 pode reinfectar quem já teve a doença

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.