Dez novos leitos de UTI são montados no Hospital Regional do Baixo Amazonas

Na quarta-feira (10) chegaram ao Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém, equipamentos para a montagem de mais 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destinados a pacientes graves de Covid-19. No último domingo (7), a Sespa havia aberto 24 leitos clínicos para tratamento exclusivo da doença no hospital.

“O governo do Estado, através da Secretaria de Saúde, tomou a decisão de pegar os 24 leitos que nós já tínhamos aberto no último domingo e transformar 10 em UTI, para desafogar a UPA, que está com uma alta demanda de pacientes. Ao mesmo tempo que estamos internando no Hospital Regional, ainda temos também a chegada de novos pacientes na UPA. Além disso, temos a recusa das famílias em transferir os pacientes para o Regional de Itaituba, o que acaba demandando ainda mais leitos”, explicou Guilherme Mesquita, titular da Diretoria de Desenvolvimento e Auditoria em Serviços de Saúde.

De acordo com a Sespa, o HRBA passa a contar com 61 leitos de UTI e mais 35 leitos clínicos, totalizando 96 leitos exclusivos para o enfrentamento da pandemia.

A taxa de ocupação de leitos de UTI no Hospital Regional já chegou a 100% em fevereiro e a UPA 24h, que é a principal estratégia do município de Santarém para atender a população com covid-19, também já operou com superlotação neste mês.

Transporte 

Uma operação de logística foi montada para equipar os leitos. As bombas de infusão, respiradores e monitores começaram a chegar a Santarém na terça-feira (09). Parte dos equipamentos saiu de Belém, e outra parte do Hospital Regional do Tapajós, em Itaituba, transportada pelo Corpo de Bombeiros Militar.

“É uma operação logística grande e importante. A gente sabe das dificuldades de acesso do nosso Estado, então várias diretorias da Sespa estão envolvidas na transferência desses equipamentos. Também reforçamos aqui a nossa parceria com a Prefeitura de Santarém e com a equipe da UPA”, acrescentou o diretor da Sespa.

“O governo do Estado cedeu equipamentos suficientes para que nós tivéssemos condições de abrir mais 10 leitos de terapia intensiva. Esses 10 leitos serão importantíssimos, já que nós temos muitos pacientes graves e o Hospital Regional do Baixo Amazonas é referência para o atendimento de pacientes que precisam de cuidados intensivos”, informou o diretor do HRBA, Hebert Moreschi.

Foto: Agência Pará

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.