Após prorrogar lockdown, prefeito de Santarém é ameaçado de morte

O prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, foi até a 16ª Seccional de Polícia Civil para registrar boletim de ocorrência após receber ameaças de morte por um usuário do aplicativo de mensagens Whatsapp.

As ameaças foram feitas em um grupo virtual pelo perfil que se identifica como “Botafoguense”. Ele  ameaça jogar gasolina no prefeito, caso seja visto pelas ruas do centro de Santarém, na avenida Tapajós.

O motivo da revolta seria a prorrogação do lockdown na cidade, que está em vigor desde o dia 1º de fevereiro, quando o governo do estado mudou a classificação de risco na região do Baixo Amazonas de vermelha para preta.

“Na luta pela vida, a gente acaba arriscando a nossa e de nossa família”, disse o prefeito. As mensagens em áudio foram postadas no domingo (14) e o boletim de ocorrência foi registrado na noite do mesmo dia.

Com a prorrogação do decreto municipal, o funcionamento de atividades não essenciais como o comércio lojista, shoppings, salões de beleza, barbearias, academias, bares, casas de shows, entre outras, permanecem suspensas até o dia 19 de fevereiro. O objetivo é controlar a circulação de pessoas para conter o avanço da pandemia e um colapso na saúde pública local.

Foto: Rafael Batista

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.