Paciente com covid-19 é empurrada na maca para passar por congestionamento causado por carretas na BR-163

A paciente era acompanhada por uma enfermeira e o motorista da ambulância. Ela foi diagnosticada com covid-19 no município de Rurópolis e precisou ser transferida para o Hospital Regional do Tapajós, localizado em Itaituba, para receber tratamento.

O momento em que a profissional da saúde e o motorista empurravam a paciente, que usava cilindro de oxigênio, foi registrado por testemunhas, que gravaram um vídeo do fato. Nas imagens, que viralizaram nas redes sociais, é possível ver os três ao lado das carretas por trás de uma neblina de poeira. 

Eles desceram da ambulância e caminharam por aproximadamente 2 km na tentativa de levar a paciente para o hospital a tempo, pois temiam que a reserva de oxigênio na ambulância poderia acabar, devido ao tempo que esperavam em um congestionamento causado por caminhões em um trecho da rodovia federal, próximo ao porto de Miritituba.

“As carretas formaram fila tripla, bloqueando todas as faixas da BR, nenhum carro ia ou voltava. Preocupados com a reserva de oxigênio na ambulância, que duraria cerca de uma hora, o motorista tentou acionar a PM, mas não conseguiram desobstruir, aí eles resolveram tirar a paciente e levar andando. Foi quando a Polícia viu a gravidade da paciente e conseguiram ir organizando o fluxo para que eles passassem”, contou a secretária de saúde de Rurópolis, Fernanda Cardoso.

No trajeto, sendo empurrada pelos profissionais a pé, a paciente chegou a ter uma queda dos níveis de oxigênio no sangue, mas se manteve estável. Ela é  diabética e foi transferida por apresentar complicações da covid.

Com as carretas começando a abrir caminho, o motorista voltou até a ambulância para buscar o veículo e seguir viagem. A paciente chegou ao HRT, hospital referência para tratamento de Covid-19 na região, na manhã da sexta-feira (12). Ela foi internada em um leito clínico e seu estado de saúde é estável.

Foto: Redes Sociais

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.