Hospital de Campanha de Santarém já está em funcionamento

O Hospital de Campanha de Santarém começou a receber os primeiros pacientes ainda na tarde da sexta-feira (19). Transferidos da UPA de Santarém, eles chegaram em ambulâncias, passaram pelo acolhimento e seguiram para os leitos. 

O principal objetivo da unidade é desafogar o atendimento na UPA e no Hospital Regional do Baixo Amazonas, que estavam operando com fluxo intenso de pacientes.

“Com a abertura do hospital de campanha, começamos a receber os primeiros pacientes que vieram da UPA. Isso é de fundamental importância nesse processo que estamos vivenciando, uma vez que é nosso objetivo deixar a upa com o menor fluxo e menor taxa de ocupação de pacientes acometidos pela Covid-19, uma vez que ela faz esse primeiro atendimento”, disse o diretor de Desenvolvimento e Auditoria em Serviços de Saúde da Sespa, Guilherme Mesquita.

Estrutura

Com a proposta de funcionar como uma retaguarda para a região do Baixo Amazonas, Hospital Regional do Baixo Amazonas e município de Santarém, a nova unidade é uma estratégia do Estado e Município para conter o avanço da pandemia de Covid-19 no Oeste do Pará, que enfrenta a segunda onda de contágio da doença. 

Com 56 leitos clínicos e 4 de estabilização, o hospital está montado na Escola Maria Uchoa Martins, no bairro Floresta, que fica a 800 metros do Hospital Regional do Baixo Amazonas.

A unidade temporária conta com sete enfermarias, com cinco leitos cada; uma enfermaria com 16 leitos; uma sala de estabilização, com quatro leitos; posto de enfermagem; farmácia; almoxarifado; estar médico e de enfermagem; uma sala do Núcleo Interno de Regulação; necrotério; sala de paramentação; refeitório; cozinha; administrativo; vestiários femininos e masculinos; descanso equipe; faturamento; departamento pessoal; expurgo; psicossocial e resíduos. 

Com a abertura do Hospital de Campanha, a Sespa informou que irá diminuir 20 leitos clínicos do Hospital Regional do Baixo Amazonas, para transformá-los em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

“Estamos abrindo hoje, mais 10 leitos de UTI no Hospital Regional do Baixo Amazonas, para retaguarda de toda região. Mais uma vez, nós aumentamos a nossa capacidade de atendimento para pacientes acometidos pela Covid-19. Até o final da próxima semana, vamos atingir os 20 leitos no HRBA”, concluiu Guilherme Mesquita. 

A partir de agora, o Hospital Regional do Baixo Amazonas passa a ter 96 leitos exclusivos para Covid-19, sendo 71 leitos de UTI e 25 clínicos, de acordo com a Sespa.

Foto: Agência Pará

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.