Integrantes das forças de segurança devem ser imunizados contra Covid-19 em Santarém

Nesta sexta-feira (26), um avião do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) aterrissou em Santarém com 19.720 doses da vacina contra covid-19 da Oxford/AstraZeneca.

O carregamento foi enviado pelo Ministério da Saúde e será destinado para a  imunização de idosos de 75 a 79 anos, profissionais da área de saúde que atuam na linha de frente e para integrantes das forças de segurança, que até então, ainda não haviam sido convocados para a vacinação contra o novo coronavírus.

O comandante de Policiamento Regional 1 (CPR-1) da Polícia Militar, coronel Aldemar Maués, o superintendente de Polícia Civil do Médio e Baixo Amazonas, delegado Jamil Casseb, e o comandante do 4º Grupamento Bombeiro Militar, tenente-coronel Francisco Júnior, acompanharam a chegada das novas doses e aprovaram a imunização das forças de segurança. 

O comandante do CPR-1 explicou que a imunização será iniciada na próxima segunda-feira (01), no ginásio do 3º Batalhão da corporação no município. “Somente em Santarém, teremos a imunização de mais de 1.400 profissionais das forças de segurança pública. Faremos a vacinação no batalhão em uma área ampla e vamos vacinar, em média, 300 servidores por dia”, garantiu o coronel Aldemar Maués.

“Já fizemos as divisões por escalas. Serão três grupos e em cada período deste cerca de 100 integrantes das forças serão vacinados. Acreditamos que até sexta-feira todos estejam vacinados com essa primeira dose. A vacinação é importante. Ficamos felizes com essa imunização, que eleva o moral da tropa e protege aqueles que estão atuando há quase um ano à frente desta pandemia”, ponderou.

O superintendente de Polícia Civil na região, delegado Jamil Casseb, também aprovou a medida e ressaltou que a imunização “é de fundamental importância, porque são profissionais que estão atuando na linha de frente e trabalhando diuturnamente para levar segurança à população. A Polícia Civil se sente honrada e gratificada em fazer parte deste novo lote de vacinas”.  

“Nesta pandemia, imunizar nossa tropa é de grande valia no meio desta pandemia. Em particular o Corpo de Bombeiros, que tem em sua atividade-fim o atendimento pré-hospitalar, que entram nos lugares onde a Covid está sendo tratada. Felizmente, agora é uma realidade que vai dar segurança para os bombeiros trabalharem“, completou o tenente-coronel Francisco Júnior.

Foto: Agência Pará

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.