Durante a 2ª onda da pandemia, 297 pacientes já foram transferidos no Oeste do Pará

Entre 18 de janeiro e 14 de março, 297 pacientes infectados pelo novo coronavírus foram transferidos de municípios da região Oeste do Pará para hospitais públicos especializados no tratamento da doença.

A medida ocorre desde que o número de infecções e internações na região aumentou devido à segunda onda da pandemia atingiu o Pará.

Quando o município não possui leitos adequados ou os leitos disponibilizados estão todos ocupados, os pacientes são levados para os hospitais regionais de Santarém e Itaituba, para o hospital 9 de Abril, em Juruti, e para o Hospital de Campanha, em Santarém. As transferências são realizadas de acordo com a disponibilidade de vagas.

As remoções têm o objetivo de garantir atendimento aos pacientes infectados, que desenvolveram quadros de saúde considerados de média complexidade e pacientes com fatores de risco, que têm mais chances de desenvolver a forma grave da doença.

Geralmente, pacientes em estado grave precisam ser estabilizados para que a remoção possa ocorrer.

Do total de transferências realizadas até ontem, 14 de março, 283 ocorreram por via aérea, através de aeronaves especializadas e 14 por via fluvial. Todas as transferências são realizadas pela Central de Regulação da Sespa.

Fonte: Sespa e foto: Pedro Guerreiro/Agência Pará

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.