Busca Ativa à mulheres vítimas de violência doméstica é intensificada em Santarém

As medidas restritivas, tão necessárias para o enfrentamento à pandemia, tem causado um efeito colateral nas estatísticas de feminicídio e violência doméstica. O isolamento social deixa ainda mais expostas as mulheres que vivem com companheiros violentos.

No comparativo de janeiro a dezembro de 2019 com o mesmo período de 2020, é possível identificar um crescimento significativo nos índices desse tipo de violência. De acordo com a coordenadora do Centro de Referência Especializado de Atendimento à Mulher em Santarém, Poliana Braga, em 2019 foram realizados 2.131 atendimentos e no ano seguinte esse número subiu para 3.501. São 1.370  ocorrências a mais que o registrado no ano sem covid-19. 

O Centro de Referência Especializado de Atendimento à Mulher – Maria do Pará, desde o início da pandemia, vem desenvolvendo alternativas de estar mais próximo das vítimas de violência doméstica de Santarém. Está sendo realizado o procedimento de Busca Ativa (ir em loco até as mulheres que estão passando por algum tipo de violação de seus direitos).

Nos primeiros nove dias de abril, 53 mulheres já receberam as equipes do Centro. Ao todo, foram recebidas 137 demandas enviadas pela Vara da Violência Doméstica de casos que ocorreram nas zonas urbana, rural ou de Várzea de Santarém.

Na sexta-feira (09), a equipe esteve na região de várzea e se deslocou de lancha até as comunidades de Piracãoera de Baixo, Costa do Tapará e Boa Vista.

“Essas demandas foram encaminhadas pela Vara de Violência Doméstica e não estamos medindo esforços para encontrarmos essas vítimas, e assim saber como estão de fato e iniciarmos o acompanhamento referente a violação de direitos que tenham sofrido”, esclareceu Poliana Braga, coordenadora do Centro de Referência Especializado de Atendimento à Mulher – Maria do Pará.

Segundo dados do Centro referente ao Busca Ativa, em 2019 foram demandadas e encontradas 11 vítimas, em 2020 foram 1.080 buscas e de janeiro até março de 2021, 687 buscas foram realizadas, o que certifica esse aumento do serviço de atendimento e acompanhamento.

O Centro de Referência Especializado de Atendimento à Mulher – Maria do Pará continua realizando atendimento presencial de segunda a sexta-feira das 08h00 às 16h00.

Foto: Ascom/Semtras

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.