Grávidas passam mal após receberem a 1ª dose da AstraZeneca. Semsa está investigando

Depois de o Ministério da Saúde suspender a aplicação da vacina Oxford/AstraZeneca para grávidas, a Secretaria de Saúde (Semsa) de Santarém passou a investigar casos de duas gestantes que manifestaram sintomas que podem ser reações adversas da primeira dose do imunizante.

A Semsa informou apenas que as mães, que foram vacinadas com a dose da Oxford/AstraZeneca, passaram mal e procuraram assistência médica, mas não deu detalhes sobre quais seriam as reações adversas. 

Como no momento não há doses disponíveis de Coronavac para grávidas, a vacinação para este grupo está suspensa em Santarém. O último lote enviado ao município é da Oxford/AstraZeneca, mas o grupo pode receber doses dos imunizantes Cononavac e Pfizer.

Para idosos e outros grupos com comorbidades, a imunização segue ocorrendo na cidade. Entre os idosos vacinados com AstraZeneca em Santarém, segundo a Semsa, foram poucos os que relataram mal-estar e nenhum precisou de internação, mas são comuns reações como dor local, dor no corpo e febre baixa.

Se surgirem sintomas como falta de ar, dor no peito, inchaço nas pernas, dor abdominal persistente, sintomas ou sinais neurológicos (como confusão ou convulsões) ou hematomas, febre alta, vômito, e outras manifestações, os imunizados devem buscar assistência médica.

Foto ilustrativa: Agência Pará

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.