Justiça determina desobstrução da PA-370 para que coleta de lixo seja normalizada em Santarém

Após a Justiça determinar a reabertura do aterro sanitário na comunidade Perema, a coleta de resíduos sólidos deve ser normalizada no município de Santarém até este sábado (31).

O único acesso ao aterro foi bloqueado por moradores de comunidades próximas durante uma manifestação na PA-370, que cobrava o fim de um incêndio dentro do aterro, que provocou muita fumaça, prejudicando a saúde dos moradores.

Perema fumaça

Para chamar a atenção das autoridades para o problema e cobrar uma solução rápida, os manifestantes bloquearam na quarta-feira (28) o acesso ao local e até os caminhões que despejam os resíduos coletados na área urbana da cidade foram impedidos de passar. 

Sem acesso ao aterro sanitário, na quinta-feira (29) os caminhões coletores começaram a despejar lixo no bairro Vigia, mas a situação gerou ainda mais indignação porque os moradores da área não aceitaram a medida e passaram a denunciar publicando fotos e vídeos nas redes sociais. A Secretaria Municipal de Urbanismo (Semurb) se manifestou, então, alegando que o local seria provisório até a normalização dos serviços no aterro.

Nesta sexta-feira (30) a Justiça acatou o pedido da Prefeitura de Santarém e determinou a liberação da entrada do aterro sanitário para que os caminhões coletores pudessem regularizar a coleta de resíduos na área urbana.

A decisão pelo fim da interdição é do juiz Laércio Oliveira Ramos, que está respondendo pela 6ª Vara Cível e Empresarial de Santarém, em ação de Interdito Proibitório movida pela Prefeitura. No despacho, o juiz fixou multa no valor de R$ 20 mil para cada um dos demandados em caso de desobediência. Com a decisão favorável, a Semurb informou que a coleta deverá ser normalizada no município até este sábado (30).

Fotos: Redes Sociais/Reprodução

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.