Oeste do Pará registra queda em número de casos positivos de Covid-19

O levantamento foi feito pelo Laboratório de Biologia Molecular (Labimol) da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) com base nos registros de covid-19 de março até julho de 2021.

O estudo identificou uma redução no número de casos positivos do novo coronavírus nos municípios do oeste do Pará.

Em março, o Labimol realizou 1.555 testes; em abril, 1.556; em maio, 1.505; em junho, 1.054; e em julho, 948. Eles foram feitos a partir de amostras coletadas e enviadas por 20 municípios da região, entre eles Santarém, Juruti, Óbidos, Monte Alegre, Rurópolis e Curuá.

O coordenador do laboratório, professor Marcos Prado, acredita que a redução de casos está ligada ao avanço da imunização. “Temos percebido uma clara redução no número de casos positivos desde o mês de março até o final de julho; essa redução certamente está relacionada à imunização nos diversos municípios atendidos pelo Labimol”, disse.

O professor alerta para a importância da procura pelo teste, preferencialmente o RT-PCR, que é o mais preciso. “O que tem ocorrido é que, em virtude dos sintomas leves, as pessoas têm procurado menos as unidades de saúde para realizar o teste RT-PCR. Mesmo após a imunização, elas podem contrair a doença, só que de uma forma mais branda, que talvez seja confundida com uma sinusite, uma gripe comum, uma reação alérgica, quando na verdade pode ser sim a Covid-19″, observou.

De acordo com o professor, o que as pessoas devem atentar é que os já vacinados, seja com a primeira ou até mesmo a segunda dose, podem sim ser infectados e continuam transmitindo a doença. “Se essa pessoa contaminada entrar em contato com outra não imunizada, os efeitos podem ser muito graves, com risco de morte”, enfatizou.

Foto: Agência Pará/Reprodução

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.