Crime ambiental. Quelônios são resgatados no bairro Santana, em Santarém

Nesta quinta-feira (30), a Semma flagrou nove quelônios vivos e 11 cascos de animais mortos em uma residência no bairro Santana, em Santarém. Os fiscais do órgão ambiental chegaram até o local após uma denúncia anônima.

“Recebemos a denúncia de comercialização de tartaruga e ovos, por meio do WhatsApp Semma. O órgão ambiental se deslocou até aqui para apurar e verificar a procedência, se era verídico, e constatamos aqui diversos subprodutos dos quelônios”, informou o fiscal ambiental, Arlen Lemos.

O proprietário do imóvel foi autuado em flagrante pelo crime ambiental. O caso deverá ser encaminhado ao Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) para a promoção da ação penal.

Crime ambiental

Conforme a Lei Federal de Crimes Ambientais nº 9.605/1998, matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, é crime ambiental.

O infrator está sujeito a pena de detenção de seis meses a um ano e multa de R$ 5 Mil por unidade de animal flagrado com o criminoso.

Foto: ASCOM/SEMMA

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.